Queimada urbana é nociva a saúde e ao meio ambiente. Multa em Birigui varia de R$ 500 a R$ 3.500

A Secretaria de Meio Ambiente de Birigui faz um importante alerta aos que fazem queimadas na área urbana: ela é nociva à saúde e ao meio ambiente, além de gerar multa aos cidadãos.

De acordo com a secretaria, a queimada feita na área urbana é uma prática comum dos moradores das cidades. Ela resume em atear fogo no lixo, restos de podas e roçagem, em terrenos e espaços vazios, geralmente com uma quantidade alta de mato.

A Lei Municipal número 6.115, de 19 de novembro de 2015, prevê multa aos que praticam essa medida. A multa varia de R$ 500 a R$ 3.500,00, dependendo do caso. Ela varia conforme o local do fogo.

“Mesmo sendo nociva ao meio ambiente, a saúde e proibida por lei, essa prática continua ano a ano aumentado em algumas cidades da região e do país. No período de seca os focos de queimada acabam aumentando excessivamente”, falou o diretor municipal de Educação Ambiental, Jefferson Rabal.

Segundo ele, a fumaça pode até desencadear problemas respiratórios devido a grande quantidade de material particulado e gases liberados no ar.

“Crianças e idosos são as maiores vítimas da poluição atmosférica e, com maior intensidade, no inverno. A substância gasosa e tóxica presente em boa parte do material queimado gera um aumento considerado no atendimento dos postos de saúde e hospitais”, frisou o educador.

Os profissionais da Secretaria Municipal de Meio Ambiente lembram que o meio ambiente sofre demasiadamente com essa ação.

Para contribuir com a qualidade do ar, as principais dicas:

– Não jogue lixo nas ruas, terrenos e margens de rios;

– Descarte móveis inservíveis no aterro de inertes;

– Oriente crianças, jovens, adultos e principalmente idosos que queimar é crime;

– Em caso de queimada, ligue 193 (grátis);

– Se ver alguém ateando fogo, ligue para a Polícia Municipal: 153 (grátis).

“São medidas simples que devemos praticar sempre. As consequências de uma simples queimada podem ser catastróficas para a saúde e para o meio ambiente”, completou o diretor Jefferson Rabal.

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by