Munícipe é condenado por chamar prefeito de vagabundo

A ofensa por escrito contra Cristiano Salmeirão, de Birigui, foi feita em janeiro de 2018, no Facebook

Um morador de Birigui, de 36 anos, com residência na rua Maestro Antônio Passarelli, no Centro, terá que doar cinco cestas básicas a uma entidade assistencial da cidade por ter chamado o prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) de “vagabundo” em rede social.

A ofensa por escrito foi feita em 15 de janeiro de 2018, em uma postagem no Facebook, onde o munícipe comentou em uma postagem: “Cadê o prefeito vagabundo”. A reportagem não conseguiu acesso ao conteúdo da postagem.

O prefeito registrou boletim de ocorrência na polícia, afirmando que “teve sua honra violada pelo autor, o qual em manifestação no Facebook o ofendeu chamando-o de vagabundo”. Uma cópia do comentário foi anexada à ocorrência.

O acusado foi ouvido na delegacia em 7 de dezembro do ano passado e disse que não se lembrava de ter proferido ofensas ao prefeito.

Acordo

Uma audiência foi realizada na Vara do Juizado Especial Cível, na última segunda-feira (11), e o acusado aceitou acordo proposto pelo promotor de Justiça, de entregar cinco cestas básicas à Associação Maria de Nazaré.

Cada cesta precisa ter 10 quilos de arroz, 1 kg de feijão, 2 latas de óleo, 500 gramas de café, 1 kg de macarrão, 1 lata de extrato de tomate, 2 kg de açúcar, 1 kg de farinha de trigo, 1kg de sal, 1 kg de fubá, 1 pacote de bolacha de 200 gramas, 1 pasta de dente e 2 sabonetes. As cestas deverão ser entregues no prazo de 30 dias.

Honra

Questionado sobre o caso, Salmeirão disse que aceita críticas, já que a Prefeitura não consegue atender em 100% a demanda da população. “Acredito que as pessoas possam e devam se manifestar nas redes sociais, porém ofender verbalmente ou por escrito ofende a honra e a dignidade da pessoa”, comentou.

A reportagem procurou o advogado do acusado, porém ele estava em Brasília (DF) e não podia dar informações no momento.

Fonte: Com informações Hojemais – Lazaro Jr.

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by