Araçatuba tem queda de 70% no índice de homicídios em 2017

Estado registra queda de indicadores no mês de maio; as taxas de casos e de vítimas de homicídio são novamente as mais baixas da série histórica

 O Estado de São Paulo apresentou redução tanto no indicador de casos como no de vítimas de homicídio doloso no mês de maio. Além disso, também contabilizou queda nos roubos e furtos de veículos e nos roubos a banco em maio. No município de Araçatuba, a queda foi acentuada nos cinco primeiros meses de 2017 em comparação ao mesmo período do ano anterior. A redução no número de homicídios dolosos na cidade foi de 70% (seis casos em 2017 ante 20 nos cinco meses de 2016). Também houve, levando-se em conta o mesmo período, redução nos índices de latrocínio (queda de 100%) e roubos (queda de 22,1%).

No quinto mês do ano, o número de casos de homicídio doloso no Estado caiu 5,15% em relação ao mesmo mês do ano passado. O total baixou de 272 para 258. A quantidade é a menor de toda a série histórica, iniciada em 2001.

O número de vítimas de homicídio apresentou queda de 1,8% em maio, passando de 278 para 273. A soma também é a menor da série histórica.

Com as variações, as taxas de homicídios chegaram a 7,89 e 8,35 vítimas a cada grupo de 100 mil habitantes no período de junho de 2016 a maio deste ano. As duas são as menores para o período desde o início da série histórica, em 2001.

Roubos e furtos de veículos

        Os roubos de veículo caíram 6,85% em maio. O total de ocorrências baixou de 6.302 para 5.870, com 432 a menos. É a menor quantidade de casos desde 2010, quando houve 5.812 casos.

        No mês, os furtos de veículos apresentaram queda de 1,18% e o número de boletins de ocorrência caiu de 9.518 para 9.406, com 112 a menos.

 

Outros crimes

        O índice de roubos a banco recuou em 42,86% no quinto mês do ano. Com seis ocorrências a menos, o total passou de 14 para oito em maio. É o menor número da série histórica para o mês.

Os roubos em geral aumentaram 6,30% em maio de 2017, em comparação com igual período do ano passado. O total passou de 26.690 para 28.372. Enquanto isso, os roubos de cargas subiram 37,28% no mês.

Já os furtos em geral tiveram em maio um aumento de 2,55%, passando de 44.078 para 45.200.

        Os latrocínios aumentaram 3,23% no mês, de 31 para 32. O número de vítimas de latrocínio subiu 6,45% – de 31 para 33 – em maio.

Em maio, as extorsões mediante sequestro subiram de um para dois casos. Os estupros aumentaram 38,07% no mês, com 260 casos a mais.

 

Produtividade policial

        O trabalho das polícias Civil e Militar resultou em 17.255 prisões realizadas no mês de maio. O total é recorde na série histórica.

 Com um aumento de 6% – de 4.066 para 4.310 –, os flagrantes de tráfico de drogas atingiram a maior quantidade da série histórica para o mês.

Fonte: Da redação/com informações SSP

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

1
Olá !
Fale Conosco.
Powered by